(55) 3028.6888 | (51) 3723.1502

Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre saúde ambiental.

O problema é mais sério do que parece. Cerca de 95% dos aparelhos de ar-condicionado estão em situação de contaminação por bactérias, fungos, ácaros e sujos de pelos e poeira. Você sabia?

Também é preciso fazer o alerta de que há bactérias de grande poder agressivo, daquelas que podem causar pneumonia severa e de rápida evolução. Isso ocorre em ambientes com aparelhos de ar-condicionado sem manutenção adequada.

O micro-organismo se adapta bem à água dos dutos do ar condicionado, prolifera-se e dissemina-se pelo ar, que é inalado no ambiente.

E caso ocorra infecção, ela pode ser fatal se não tratada logo.

Esse tipo de cuidado com o equipamento de ar-condicionado virou pauta de saúde pública no Brasil em 1998, quando o então ministro da Saúde, José Serra, decretou portaria que exige a manutenção dos sistemas de ar condicionado, determinando procedimentos de limpeza e manutenção da integridade e eficiência dos componentes dos sistemas de climatização de uso coletivo.

Foi criado nesse momento o Plano de Manutenção Operação e Controle (PMOC), que tem aplicação voltada a locais de uso público ou coletivo com valores de carga térmica iguais ou superiores à 60.000/Btus em ar condicionado.

A SANITIZAÇÃO DO AR CONDICIONADO COMO RESPONSABILIDADE AMBIENTAL

Se não eliminada, a concentração de poluentes no ar-condicionado poderá afetar a saúde, a segurança e o bem-estar da população, bem como ocasionar danos à flora e à fauna, aos materiais e ao meio ambiente em geral.

Além da segurança ambiental, com o serviço da Desinservice, sua casa, uma sala de espera de consultório, hospital ou de qualquer outro estabelecimento ficarão com leveza no ar. A sanitização do ar-condicionado protege de ameaças microscópicas, como bactérias e outros microrganismos nocivos à saúde, deixando o ambiente bem mais agradável.

A “SÍNDROME DO EDIFÍCIO DOENTE”

Nem tudo é refrescância e bem-estar. O ar-condicionado no período mais quente do ano pode te mandar pro hospital para tratar uma pneumonia.

A responsável tem nome: Legionella, bactéria que entra no corpo pela respiração de vapor de água contaminada. Os sintomas clássicos de uma infecção são: cansaço, baixa imunidade e gripes e resfriados. Esse quadro compõe a “Síndrome do Edifício Doente”, que é resultante de um sistema de ar decadente e sem manutenção.

Efeito igual tem o ar quente. Ele desidrata o ar e o ressecamento das vias aéreas irá cumprir o papel de destruir anticorpos e enzimas que atacam germes invasores e facilitam infecções.

Partanto, não esqueça: a sanitização profissional do seu equipamento de ar-condicionado ajuda a combater essas ameaças.

MULTA PODE CHEGAR A 200 MIL

Durante suas inspeções, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) exige a apresentação do PMOC. As informações devem identificar se os cuidados com o sistema de ar-condicionado estão sendo realizados de forma adequada. A ausência do documento poderá gerar multa até R$ 200 mil.

QUER SABER MAIS?

Entre em contato conosco. Fones: (55) 3028.6888 / (51) 3723.1502. Atendemos do residencial ao industrial, em todo o Estado do Rio Grande do Sul.