(55) 3028.6888 | (51) 3723.1502

Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre saúde ambiental.

Na sua casa ou negócio, por mais que o ambiente seja de paz, há alguns intrusos que podem surgir para acabar com a plenitude.

Nos móveis e forro, a ameaça pode vir dos esfomeados cupins, dispostos a devorarem toda a madeira que encontrarem. Do encanamento e cantos obscuros, ratos se espreitam em busca de um “lar confortável”.

Confira abaixo alguns fatos e curiosidades sobre estes pequenos inimigos.

RATOS: INVASORES OUSADOS E HABILIDOSOS

Roedores aproveitam pequenos esconderijos dentro das casas, como ralos e encanamentos e, para atazanarem a sua vida, lá estabelecem o seu lar.

E eles representam uma ameaça de dar medo. São aproximadamente 200 doenças transmitidas, da leptospirose à febre hemorrágica. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), um país gasta cerca de 10 dólares por ano pelos males causados pelos roedores.

As ratazanas são a espécie mais perigosa das pragas urbanas da classe dos roedores. E elas têm habilidades, como nadar e escavar.

A espécie vive nas redes de esgoto ou em tocas, e normalmente sai à noite à procura de alimento, penetrando em todo tipo de lugar. As ratazanas contaminam ambientes e alimentos pela urina e fezes, podendo transmitir peste bubônica, salmonelose e tifo.

Um infestação de ratos, se não tratada, pode facilmente evoluir e tornar-se um problema de saúde pública.

Muitas doenças tidas como erradicadas, como a hantavirose, por exemplo, estão voltando a atacar. O hantavírus causa febre e dor no corpo, mas pode evoluir para edema pulmonar.

Como derrotá-los?

Não só os gatos tentam. Se os ratos fossem assim tão fáceis de derrotar, eles não seriam um dos inimigos mais antigos – e odiados – da humanidade. A estimativa é de que já faz dez mil anos que o homem tenta se livrar deles (desde o período em que a agricultura começou a ser desenvolvida).

Depois de tanto tempo de convivência, não é de espantar que os dentuços tenham aprendido nossas manias e falhas e desenvolvido truques para conviver conosco sem correr muito risco. Eles também evoluíram e aprenderam a driblar os métodos de captura.

Aposte suas fichas em empresas especializadas, quem tem as ferramentas ideais para o controle efetivo de ratos.

NADA CHEGA PARA OS CUPINS!

Os cupins causam inúmeros prejuízos. E não é só papel e madeiras que os deixam satisfeitos. Para chegar até a fonte de alimento, eles também podem desgastar lentamente concreto, alumínio, chumbo e plástico.

Os cupins são, provavelmente, o grupo de insetos que têm a mais longa vida adulta reprodutiva. Há registros de que uma rainha possa viver mais de 40 anos em algumas espécies.

E se alguns vivem bastante, a atividade dos cupins pode ser problemática em diferentes aspectos. Pela destruição ou prejuízo em reflorestamentos, residências e, inclusive, a preservação de patrimônio cultural.

Mas não, eles não comem concreto. Seu sistema digestivo está preparado para digerir apenas material celulósico. No entanto, na busca por comida, eles podem sim desgastar até uma parede para permitir sua passagem. Não há obstáculo entre a colônia e a fonte de alimento.

Isso porque a anatomia dos cupins permite que façam pequenas perfurações, aproveitando falhas ou fissuras já existentes no concreto. Da mesma forma, aproveitam-se de vãos existentes entre o concreto e os demais componentes da edificação, tais como dutos hidráulicos e conduítes elétricos, para atingir a fonte de alimentação.

PROBLEMAS COM RATOS OU CUPINS?

Uma coisa é certa: não dá para viver na companhia desses intrusos. É vocês ou eles. E a Desinservice trabalha com as mais modernas e eficazes técnicas de controle de roedores e cupins. Faça seu orçamento já! Fones: (55) 3028.6888 / (51) 3723.1502. Atendemos em todo o Estado.