Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre saúde ambiental.

Insetos são um perigo em qualquer etapa da produção agrícola. Do plantio à armazenagem, eles podem causar quebras e diminuir a qualidade da mercadoria. É para impedir o avanço das pragas que se recomendam procedimentos preventivos, como o expurgo de grãos com gás fosfina.

Embora muitos produtores reconheçam a importância dessa técnica, ainda existem dúvidas sobre a segurança da fumigação. Afinal, aos olhos do público leigo, espalhar substâncias químicas sobre produtos alimentícios não parece algo muito saudável.

De fato, a fosfina pode ser tóxica aos humanos. Por outro lado, quando o manejo desse domissanitário ocorre da maneira correta, não há risco à saúde dos consumidores. A seguir, veja como deve funcionar o controle de pragas em silos e armazéns graneleiros.

Por que realizar a fumigação com fosfina

Existem muitas criaturas que atacam as lavouras. As formigas cortadeiras, por exemplo, podem destruir as folhas e os ramos de uma planta.

Mesmo que os agricultores tomem medidas de controle ainda no campo, a ameaça segue nas etapas posteriores da safra. Alguns parasitas sobrevivem na massa de grãos estocada, continuando o ciclo de destruição.

As traças agem na superfície. Na forma de mariposas, elas depositam ovos sobre os cereais. Depois, as larvas eclodem e perfuram a casca do milho, do trigo ou do arroz. Elas se alimentam ali dentro. Em seguida, viram pupa para continuar a transformação até a fase adulta, tornando-se novas mariposas.

Outro problema comum em áreas de estocagem são os besouros. Algumas espécies, conhecidas como caruncho ou gorgulho, se movimentam entre os grãos e atingem zonas mais profundas do silo. Além de devorar o conteúdo armazenado, eles podem carregar microrganismos diversos, como fungos. Isso eleva a quantidade de microtoxinas e altera as propriedades dos alimentos.

Saiba mais: Pragas causam quebra na produção de milho

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) recomenda técnicas para evitar infestações. Como o clima quente e abafado favorece a proliferação dos invasores, os armazéns devem ter regulagem de temperatura e de umidade relativa do ar. A higienização dos grãos a granel também é importante.

Contudo, esses cuidados não são suficientes. Pode haver ovos ou pupas de traças escondidos nas plantas recém-colhidas. Já insetos adultos costumam entrar nos locais por meio de frestas nas paredes ou no telhado, algo comum nos paióis de madeira de propriedades rurais pequenas.

Sendo assim, a Embrapa indica um procedimento complementar: a fumigação com substâncias específicas. Atualmente, o gás fosfina é um dos mais eficazes no controle de pragas agrícolas, com a vantagem de que não altera a coloração, o sabor e a textura dos cereais.

Saiba mais: Como a fumigação protege sua safra
Como garantir um expurgo de grãos eficaz

O método de recirculação de fosfina pode ser aplicado tanto no produto recém-colhido quanto nos grãos armazenados há mais tempo. Ele cria uma barreira química, eliminando focos de infestação e impedindo que novos parasitas se instalem na massa estocada.

Vale lembrar que pupas e larvas costumam ser mais resistentes à substância. Para eliminá-las de vez, pode ser necessário realizar o procedimento novamente, dez ou 15 dias após a primeira sessão. Esse é o período para que os insetos atinjam a maturidade.

A quantidade de domissanitário utilizada vai depender do grau de infestação e do tamanho do ambiente. Existe um medidor específico para avaliar a dosagem de fosfina a ser empregada na fumigação.

Aqui vai o primeiro alerta: algumas empresas não possuem o aparelho de medida. Isso pode levar a equipe a usar menos produto do que deveria. O custo final dessa operação até sairá barato, já que se poupou material, mas a área não estará imunizada contra traças, besouros e outros seres indesejados.

Também há chance de ocorrer o contrário: uma superdosagem de fosfina. Nesse caso, aí sim, pode haver contaminação dos grãos. Sem contar os possíveis desequilíbrios ambientais.

Portanto, você deve contar com a colaboração de profissionais treinados. As equipes precisam seguir normas de boas práticas para um expurgo de grãos seguro. Essas precauções garantem um serviço eficiente e sem riscos à saúde pública.

Saiba mais: Como escolher a empresa de fumigação
Cuidados para um expurgo de grãos seguro

Uma das principais medidas para reforçar a segurança na fumigação consiste em vedar silos de milho, armazéns de arroz e demais espaços de estocagem. Essas estruturas não são hermeticamente fechadas (o que, inclusive, pode facilitar o acesso de animais ao interior do prédio). Logo, o gás escaparia pelas fissuras das paredes.

A solução é forrar o local com lonas, fixadas com tiras adesivas de plástico. Em acréscimo, há um truque para localizar eventuais vazamentos de fosfina. Basta utilizar tiras de papel filtro, do tipo usado em coadores de café, embebidas em solução de nitrato de prata a 10%. Em contato com o gás, a tinta escurece.

Na temperatura ambiente, a fosfina apresenta um odor semelhante ao de peixe podre. Esse elemento gasoso também é altamente inflamável em contato com o ar.

Ou seja: durante o processo de expurgo, apenas a equipe autorizada deve permanecer nos módulos a serem imunizados. Esses profissionais são treinados para manusear os cilindros de fosfina corretamente, além de vestirem equipamentos de proteção individual, incluindo máscaras de respiração, óculos protetores e sapatos especiais.

Nenhuma pessoa pode inalar o produto. O domissanitário é altamente tóxico ao organismo humano e pode levar à morte em poucos minutos.

Porém, uma vez finalizado o procedimento, não há mais risco. O gás se dissipa depois de alguns dias. Então, a massa de grãos pode ser manuseada, transportada e comercializada normalmente.

Em resumo, a fumigação é segura, desde que se observem todos os cuidados que citamos no artigo de hoje. Ao contratar uma imunizadora, verifique se ela tem licença dos órgãos reguladores e se segue manuais de boas práticas. Essas são garantias de que o serviço será realizado com seriedade.

Manual de Recomendações - Desinservice

A satisfação de clientes anteriores também ajuda a avaliar o nível de competência dos profissionais. Tente buscar referências com outros produtores rurais. Verifique, ainda, se há opiniões negativas em sites de atendimento ao consumidor, como o Reclame Aqui.

A Desinservice conta com uma equipe capacitada para realizar o expurgo de grãos. Entre em contato conosco e solicite um orçamento. Fones: (55) 3028.6888 / (51) 3723.1502. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios