Blog Desinservice

Novidades e conteúdo exclusivo sobre saúde ambiental.

No início de 2020, o coronavírus causou uma pandemia global, colocando países em quarentenas, causando o fechamento generalizado de indústrias, comércios e serviços, o adoecimento de milhões de pessoas, milhares de mortes, e colocando no centro dos assuntos a importância das medidas de higienização pessoal e ambiental como forma de prevenção de doenças.

No momento em que este texto foi elaborado, no mês de maio, a comunidade científica fazia descobertas diárias sobre o novo coronavírus: a estrutura do vírus, as formas como o coronavírus é transmitido, vacinas e medicamentos estavam em teste e muitas incertezas pairavam no ar.

As únicas certezas consistiam no distanciamento social como a forma mais eficaz de evitar o contágio entre as pessoas e na higienização das mãos como a medida preventiva mais importante para evitar a contaminação através do toque de superfícies.

Na prática, isso significa que se você tivesse tocado em algo contaminado – a máquina de cartão de crédito do supermercado, por exemplo – e depois tocasse os olhos, a boca ou o nariz, a chance de se contaminar seria muito grande.

Neste contexto, o uso de sanitizantes para o coronavírus juntou-se às medidas de prevenção, uma vez que a sanitização é capaz de eliminar todo resquício de vírus ativo presente do local, tanto no ar quanto nas superfícies, evitando mais contaminações.

Nos próximos parágrafos, você vai entender como funciona a sanitização contra o coronavírus e por que essa prática deve ser realizada periodicamente em residências, empresas e outros locais com circulação de pessoas.

O que é a Sanitização?

Sabia que “sanitizar” é diferente de “limpar”? Pois é! A equação é a seguinte:

HIGIENIZAÇÃO = LIMPEZA + SANITIZAÇÃO

Sendo que LIMPEZA elimina sujidades visíveis a olho nu e SANITIZAÇÃO elimina os microrganismos.

A higienização é um resultado da limpeza seguida pelo processo de sanitização. Eles são complementares, então, para algo estar realmente higienizado precisa passar pelas duas etapas.

Fique atento: a sanitização somente ocorre com produtos e equipamentos específicos para cada caso. Os produtos utilizados pela Desinservice no processo de sanitização contra o coronavírus são indicados pelo Ministério da Saúde e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para desinfecção de superfícies. Conforme indicação da Agência de Proteção Ambiental dos EUA, após 10 minutos em contato com o produto, o vírus é controlado.

Como é o processo de sanitização?

Primeiro, é preciso dizer que não existe apenas um processo de sanitização, muito pelo contrário: existem vários e cada um é adequado ao seu objetivo.

Só para ilustrar, quando falamos em sanitização de colchões, tapetes e estofados, o procedimento conta com uma máquina especial que realiza sete etapas de filtragem para eliminar ácaros, fungos, vírus e bactérias presentes nesses locais. Este é um procedimento altamente indicado para pessoas que apresentam alergias e problemas respiratórios, além de ser recomendado no início das estações mais frias para melhorar a qualidade de vida no inverno.

Já quando a sanitização é no interior de um veículo, o ozonizador pode ser usado para eliminar, também, odores como o do cigarro, de animais de estimação ou mesmo o mofo. O ozônio elimina vários microrganismos, mas não tem sua eficácia comprovada contra o novo coronavírus, por isso, ao sanitizar os veículos dos nossos clientes, realizamos 2 procedimentos: a aplicação do sanitizante contra o vírus e do ozônio para eliminação de odores desagradáveis.

Dedetização profissional não oferece riscos

Profissional da Desinservice sanitiza consultório odontológico

 
Na sanitização de ambientes contra o coronavírus, é realizada a pulverização do produto, que tem efeito de “choque” ao agir sobre as superfícies, ou seja, desabilita qualquer microrganismo após 10 minutos de contato, eliminando o poder infeccioso do vírus.

É importante ter em mente que a sanitização atua sobre os agentes contaminantes que já estavam no local, ou seja, não impede a contaminação entre as pessoas ou a contaminação posterior do ambiente.

Sendo assim, será que a sanitização é um método de prevenção eficaz?
Sim, sem dúvida! Imagine o ambiente de autoatendimento de um banco: cada caixa eletrônico é tocado milhares de vezes por dia, por centenas de pessoas. Se uma pessoa que tem o vírus, mesmo que esteja assintomática, espirrou próximo ao teclado sem cobrir a boca apropriadamente ou se tinha em sua mão gotículas de saliva contaminadas, isso pode ter sido transmitido ao terminal e, em seguida, contaminado várias outras pessoas.

A mesma dinâmica vale para botões de elevador, bancos de praça, maçanetas, carrinhos de supermercado, máquinas de cartão de crédito, enfim, tudo que pode ser tocado por diversas pessoas. Com o procedimento de sanitização, é como se o ambiente ficasse “zerado” de riscos e seguro para ser utilizado.

SAIBA MAIS: conheça nossos serviços de sanitização

Quem pode se beneficiar com a sanitização?

É um engano pensar na sanitização como um procedimento adequado SOMENTE para a área da saúde!

Ela deve, sim, ser reforçada na área da saúde, incluindo até mesmo o túnel de sanitização de pessoas, um equipamento que borrifa o sanitizante em todo o corpo do profissional, eliminando potenciais contaminantes que estejam na pele, nas roupas, nos cabelos e nos equipamentos de proteção individuais.

Mas, em geral, todos os segmentos e estabelecimentos podem se beneficiar dos efeitos da sanitização. Confira a seguir os ambientes em que ela é fundamental:

  • Estabelecimentos de saúde: hospitais, clínicas, consultórios, laboratórios, farmácias, clínicas veterinárias;
  • Vias públicas: calçadas, praças, paradas de ônibus, parques, ruas comerciais com grande fluxo de pessoas;
  • Comércio e serviços: lojas, supermercados, bancos, restaurantes, padarias, postos de combustível, cartórios, escritórios, hotéis e pousadas;
  • Indústrias: todas as indústrias, com destaque para o segmento alimentício, que segue rígidas normas sanitárias;
  • Transportes: ônibus, vans, trens e até mesmo carros de aplicativo podem tornar seus espaços mais seguros com a sanitização;
  • Residências: para garantir um ambiente saudável e seguro para a sua família.

Em todos os locais, além da sanitização, é fundamental seguir as recomendações de higiene e distanciamento social: lavar as mãos com frequência, utilizar álcool em gel 70%, utilizar máscara de proteção, manter de 1 a 2 metros de distância das pessoas e buscar atendimento médico ao apresentar febre, tosse e falta de ar.

As medidas, aplicadas conjuntamente, representam um pré-requisito para frear o contágio do novo coronavírus. Autoridades do mundo todo estão agindo desta forma para evitar o colapso dos sistemas de saúde, que ocorre quando o número de infectados ultrapassa a capacidade de atendimento dos hospitais e do sistema como um todo.

SAIBA MAIS: Confira 5 locais de sanitização obrigatória

Cumprir as normas estipuladas pelos órgãos competentes é o primeiro passo, mas ações proativas podem ser tomadas tanto em residências quanto em empresas que podem continuar em operação e precisam garantir a saúde dos colaboradores e consumidores.

Aliás, o poder público também já está adotando medidas como a sanitização das ruas, áreas mais movimentadas e instalações públicas, eliminando contaminantes do ambiente.

Assista ao vídeo da ação solidária de sanitização realizada pela Desinservice em Porto Alegre:

 

Qual é a frequência ideal para a Sanitização?

O tempo entre os procedimentos nos locais depende do volume de circulação de pessoas:

  • Alto fluxo de circulação: sanitizar uma vez por semana;
  • Médio fluxo de circulação: sanitizar quinzenalmente;
  • Baixo fluxo de circulação: sanitizar mensalmente;
  • Residências: sanitizar a cada 3 meses ou em menos tempo, em caso de necessidade.

Nossos especialistas podem ajudar você a estabelecer a frequência ideal com base nas particularidades do seu ambiente.

Por que contratar agora?

Além de garantir saúde e segurança no seu ambiente, o motivo mais vantajoso para contratar hoje mesmo a sanitização de ambientes é porque estamos disponibilizando o serviço pelo PREÇO DE CUSTO.

Em uma campanha inédita para viabilizar o serviço para o maior número de empresas e lares possível, além de garantir a manutenção dos empregos da nossa equipe e manter as compras dos fornecedores, a Desinservice está oferecendo o serviço de sanitização contra o coronavírus pelo preço de custo temporariamente.

Aproveite a oportunidade!

Desinservice possui uma equipe altamente qualificada para a sanitização de ambientes. Nós seguimos rigorosos protocolos de segurança e utilizamos a mais alta tecnologia.

Entre em contato e solicite um orçamento para sanitização de ambientes. Fones: (55) 3028.6888 / (51) 3723.1502. Whatsapp: (55) 99905.3373. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios

Posts Relacionados