Blog Desinservice

Novidades e conteúdo exclusivo sobre saúde ambiental.

Hoje nossa conversa é com as pessoas apaixonadas por música. Se você vive disso, ou pelo menos toca por hobby, sabe que os equipamentos precisam de cuidados especiais. Afinal, qualquer dano pode render um baita prejuízo! Por isso, alertamos para a importância de evitar infestação de cupins em instrumentos musicais. Acredite, esse é um perigo real.

No artigo de hoje, vamos ensinar a você os sinais de alerta – tanto para prevenir essa praga quanto para resolver eventuais problemas. Fique conosco!

Instrumentos musicais podem pegar cupim?

Como adiantamos na introdução deste artigo, a resposta curta para a pergunta seria: sim, instrumentos musicais também pegam cupim. Porém, o risco de infestação depende bastante das condições do ambiente.

Os cupins de madeira seca (Cryptotermes brevis) vivem no interior dos móveis e de estruturas como rodapés e batentes de porta. À medida que a colônia se expande, ela vai em busca de novos locais para se instalar. Esse fenômeno é mais comum a partir da primavera, quando os insetos reprodutores saem em revoada.

Se a casa já apresenta focos da praga, provavelmente alguns cupins vão migrar para seu instrumento musical mais cedo ou mais tarde. As chances de algo assim acontecer são maiores com objetos estáticos, como um piano acústico. Mas não podemos descartar a hipótese de invasões no estojo de um contrabaixo, violino ou violão que permaneça guardado a maior parte do tempo.

Vale lembrar que muitos dos artigos musicais são produzidos em madeira de lei. Embora o material seja de qualidade, e portanto mais resistente a cupins, nenhuma peça está imune ao ataque. Quando a infestação atinge um grau severo, sobra até para os produtos mais nobres.

Para piorar, ainda existem outras espécies ameaçadoras. O cupim de solo (Coptotermes gestroi) vive em lugares úmidos da natureza, mas pode corroer inclusive paredes de concreto para chegar ao alimento. Já as brocas são pequenos besouros destruidores de madeira. Você deve prestar atenção a eles.

Saiba mais: Cupins alados – a revoada do prejuízo

Sinais de que o instrumento musical está com cupim

Infelizmente, só dá para saber se seu instrumento pegou cupim depois que os primeiros danos aparecem. Como o bicho é minúsculo e penetra na madeira, dificilmente conseguimos vê-lo a olho nu. Sendo assim, resta observar as seguintes pistas:

Asinhas soltas

Sabe aquelas asas transparentes que às vezes se acumulam dentro do armário, numa gaveta ou junto a outro móvel? Elas denunciam que uma nuvem de cupins reprodutores passou por ali.

Os insetos alados, por vezes chamados de siriris e aleluias, perdem as asinhas quando encontram um parceiro para a cópula. Em seguida, instalam-se num ponto onde possam dar início a uma nova colônia. Ou seja: eles com certeza estão escondidos por perto.

Farelos

O resíduo granulado, com cor de madeira, nada mais é que cocô de cupim. Ele aparece quando a infestação atinge um grau preocupante – não há mais espaço nas galerias internas, então os bichos precisam “expulsar” os excrementos.

É possível notar farelo de cupim no estojo onde você guarda seu instrumento musical. No caso de um piano, também dá para perceber o acúmulo de sujeira nos pés, no teclado ou mesmo na parte interna.

Madeira quebradiça

De início, os cupins fazem um buraquinho discreto no móvel para invadir o interior. A partir daí, eles comem a madeira de dentro para fora. Conforme a infestação avança, o material vai ficando mais oco, a ponto de quebrar ou mesmo se esfarelar ao toque. Esse é um sinal evidente de infestação por cupim de madeira seca.

Além dos indícios que citamos, é importante verificar se há túneis de terra espalhados pelas paredes. Esses são os caminhos que o cupim de solo constrói para chegar até o alimento.

Saiba mais: Cupins não se alimentam só de madeira

Como acabar com cupins em instrumentos musicais

Agora digamos que o pior aconteceu e seu instrumento foi atingido por uma infestação. O que fazer? Vamos a alguns exemplos:

Cupins em instrumentos de corda

Depois que o violão pega cupim (ou a guitarra, ou o violino…), pouco adianta aplicar óleo queimado, querosene e aguarrás. Esses e outros líquidos com cheiro forte afogam alguns insetos, mas não têm princípio ativo capaz de eliminar os ovos. Sem contar que podem causar danos irreversíveis à madeira!

O mais prudente é lavar o case com água e sabão e pendurá-lo para secar ao sol. Isso serve para eliminar os bichos que estejam perambulando pelo estojo.

Quanto ao instrumento em si, experimente passar veneno para cupim apenas no braço. Se a infestação atingiu a caixa acústica, melhor procurar ajuda profissional. As equipes usam uma injeção focal para aplicar cupinicida apenas no núcleo da colônia, sem comprometer a integridade da peça.

Cupim no piano

Nesse caso, a praga pode corroer tanto a base quanto o interior do instrumento, especialmente os martelos que acionam as cordas e fazem o som vibrar. Nem precisamos dizer o que acontece quando uma estrutura dessas fica danificada, né? O funcionamento de todo o mecanismo sai comprometido.

O tratamento para cupim no piano também demanda uma equipe especializada. Os profissionais são treinados para conduzir uma investigação técnica, localizando os focos de infestação e identificando a espécie invasora. Assim, escolhem o cupinicida mais adequado para injetar nos pontos estratégicos. Resultado: eles eliminam a praga sem causar danos a um objeto tão delicado.

Injeção focal para controle de cupins

Técnico da Desinservice aplicando injeção focal em móvel de madeira para controle de cupins.

Como evitar cupins nos instrumentos musicais

Vamos combinar: prevenir infestações é sempre mais barato que consertar o estrago. Desse modo, seguem algumas dicas para você manter os cupins longe de seu instrumento musical:

– Guarde o instrumento no estojo, evitando exposição ao ar livre quando não estiver em uso;

– Não deixe o case próximo de partituras ou livros (o papel serve de comida para traças e cupins);

– No caso do piano, abra a tampa e inspecione-o de tempos em tempos à procura de sinais de infestação na parte interna;

– Se você mora numa casa úmida, mantenha os instrumentos em prateleiras afastadas das paredes, o que previne contato com cupins de solo;

– Instale telas protetoras nas janelas para barrar a entrada de insetos alados, incluindo os cupins reprodutores;

– Verifique os sinais de infestação em outras peças de madeira da casa. Havendo focos de pragas, os bichos podem migrar. Aí é um pulo para dar cupim no violão, cupim no piano, cupim até nas caixas amplificadoras dos instrumentos elétricos!

Para sua maior segurança, sugerimos a imunização preventiva. O serviço de controle de cupins e brocas, conhecido como dedetização de cupins, cria uma barreira protetora no ambiente. Ela elimina as colônias existentes e impede que novos invasores se instalem na sua residência.

A Desinservice tem uma equipe capacitada para esse trabalho. Entre em contato conosco e solicite um orçamento! Fones: (55) 3028-6888 / (51) 3723-1502. Whatsapp: (55) 99905-3373. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar por E-mail
  • Compartilhar no LinkedIn

Posts Relacionados