Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre saúde ambiental.

Os mosquitinhos de banheiro são uma praga bem inconveniente. Embora não representem risco à saúde humana, eles transmitem certo ar de falta de higiene. Afinal, tomar banho num lugar cheio de insetos não parece uma boa ideia, né?

Hoje vamos explicar por que as criaturas invadem residências e espaços comerciais. Também vamos dar dicas de como evitar infestações. Cuidados simples na faxina e na manutenção dos ambientes podem ajudar bastante no controle de seres indesejados. Fique conosco e tire suas dúvidas!

Como surgem os mosquitinhos de banheiro

Diversas espécies do gênero Psycoda podem ser classificadas como mosquitos de banheiro (ou moscas de ralo, na linguagem popular). Entre as mais comuns, estão Psychoda alternata, P. cinerea, P. satchelli. Elas têm corpo robusto e asas peludas, às vezes sendo confundidas com pequenas mariposas. As adultas medem cerca de 2mm e apresentam coloração que varia entre o cinza e o marrom claro.

Pela descrição física, já deu para saber de que inseto estamos falando, não é verdade? O problema é que, como tantas outras pragas urbanas, esses animaizinhos agem com mais vigor durante a noite. Ou seja, eles se alimentam e se proliferam justamente quando a maioria das pessoas não está olhando.

A preferência por lavabos e casas de banho se justifica porque a reprodução ocorre em áreas úmidas. A fêmea escolhe pontos como ralos, canos de esgoto, fissuras de azulejos, junções de vasos sanitários e canaletas de boxes para depositar os ovos – que podem chegar a 200 de uma única vez.

As larvas eclodem em, no máximo, 48 horas. Depois de viverem nessa forma por um período entre nove e 15 dias, elas viram pupa. Então, passam por uma metamorfose que dura de 20 a 40 horas, atingindo, enfim, o estágio adulto.

A velocidade do ciclo de reprodução e a quantidade de ovos que a fêmea põe dependem da disponibilidade de alimento no local. E o que os mosquitinhos de banheiro comem? Matéria orgânica.

Imagine os resíduos de cabelo e pele que se acumulam próximos ao ralo após uma chuveirada. Agora some-os aos fungos que se multiplicam devido à umidade. O resultado dessa mistura é uma película gosmenta. Parece asquerosa para você, mas funciona como uma refeição altamente nutritiva para as larvinhas.

Quanto mais alimento ao redor, mais mosquitos tendem a aparecer. E eles são criaturas de “hábitos caseiros”, digamos assim. Como possuem pequeno porte e voam com irregularidade, eles não costumam ir muito além do local de origem. Ou seja: se ali nasceram, ali vão ficar, a menos que você tome providências para controlar a infestação.

Saiba mais: Mantenha os insetos noturnos longe

Como evitar infestações por mosquitos de ralo

Quem acompanha nosso blog sabe o que fazer para dificultar a ação dos insetos. É preciso evitar os 4 As do controle de pragas: acesso, abrigo, alimento e água. Quando as criaturas não conseguem comer nem se refugiar dos predadores, elas não encontram motivos para infestar o território.

Acontece que um banheiro reúne as características ideais para os mosquitinhos. Há matéria orgânica de sobra para se alimentar (água, nem se fala). As dimensões diminutas desses seres também favorecem que eles se escondam em qualquer cantinho. Portanto, os cuidados para eliminar criadouros da “mosca de ralo” devem ser redobrados. Veja o que fazer:

Limpeza

A prevenção começa por uma boa faxina, então lave o banheiro com frequência. Lembre-se de escovar nas bordas dos ralos, atrás do vaso sanitário e ao redor da pia. Em seguida, seque o piso e as paredes, pois a umidade favorece a proliferação de fungos.

Conserto

Preste atenção a possíveis infiltrações. Onde houver acúmulo de água, haverá um cenário favorável para as larvas do mosquito de banheiro crescerem e atingirem a fase adulta.

Vede quaisquer rachaduras encontradas nas ligações do vaso e da pia. Observe, ainda, se o rejunte dos azulejos está em perfeito estado.

Ralo

Instalar uma proteção no ralo do chuveiro é uma medida extra para barrar o acesso de pragas urbanas. O encanamento pode ser a porta de entrada tanto para mosquitos quanto para baratas e escorpiões. Grades e telas conhecidas no mercado como paramax são uma boa opção.

Limpeza… De novo

Locais que registrem grande circulação de pessoas requerem medidas mais contundentes. Pense no vestiário de um clube, por exemplo. São tantos banhistas por dia que a quantidade de matéria orgânica escoando pelo ralo é enorme.

Nesse caso, a aplicação de água sanitária ou outra substância com cloro pode resolver. No entanto, existem alguns inconvenientes. Além do odor desagradável, produtos dessa categoria são abrasivos. Isso significa que, se usados muitas vezes, danificam a tubulação do banheiro.

Mas há uma alternativa para higienizar o encanamento sem danificá-lo. Estamos falando do hidrojateamento. Esse processo utiliza um jato d’água em alta pressão para remover as incrustações acumuladas nas superfícies. O serviço serve, ainda, para desentupimento e eliminação do mau cheiro. A operação é rápida, eficaz e totalmente sustentável.

Saiba mais: Aprenda sobre os 4 As do controle de pragas

Inseticida não elimina mosquito de banheiro

Como você pôde perceber, em nenhum momento falamos de inseticida para lidar com os mosquitos de ralo. É que os itens disponíveis em supermercados são apenas paliativos. Eles matam os insetos adultos, mas não agem sobre ovos, larvas e pupas. Desse modo, são ineficazes para resolver uma infestação.

Os cuidados de limpeza e manutenção da área devem ser suficientes para afastar a maioria das pragas. Porém, se o problema continuar, chame ajuda especializada.

Uma equipe de desinsetização profissional (dedetização) será capaz de controlar os invasores. As imunizadoras utilizam domissanitários, substâncias de uso restrito a empresas autorizadas. Na quantidade certa, esses produtos eliminam pragas em qualquer estágio reprodutivo, do ovo ao inseto maduro. E o melhor: não agridem o meio ambiente.

Cabe ressaltar que os domissanitários podem ser tóxicos a humanos durante a aplicação. Sendo assim, os profissionais responsáveis pela imunização devem tomar medidas de segurança. Elas incluem o isolamento do perímetro e o uso de equipamentos de proteção individual.

O órgão que fiscaliza essa atividade no Rio Grande do Sul é a Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam). Ao contratar uma dedetizadora, verifique se a licença está em dia e se os colaboradores segue manuais de boas práticas.

Kit Controle de Pragas Desinservice

A Desinservice conta com uma equipe altamente qualificada para o controle de insetos. Também oferecemos a limpeza com hidrojateamento. Assim, não sobrará mosquitinho de banheiro nenhum para importunar você.

Entre em contato conosco e solicite um orçamento. Fones: (55) 3028.6888 / (51) 3723.1502. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios