(55) 3028.6888 | (51) 3723.1502 | (55) 99905.3373

Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre saúde ambiental.

A proximidade da primavera acende a luz amarela para muitas pessoas. Nessa época, aumentam as crises de rinite alérgica, devido à floração das plantas.  Porém, não é apenas o pólen que desencadeia o quadro. Saiba mais a seguir e veja como prevenir essa doença.

Causas e sintomas da rinite alérgica

Todos nós temos um mecanismo natural de defesa contra substâncias tóxicas. Quando o nariz detecta algum agente externo suspeito, o corpo humano força o espirro. Desse modo, o micro-organismo invasor não atinge os pulmões.

Só que, em alguns indivíduos, o sistema imunológico é hipersensível. A reação para proteger as vias respiratórias se torna exagerada com facilidade. É isso que chamamos de alergia. No caso da rinite, até mesmo um inofensivo grãozinho de poeira pode virar uma baita ameaça. Os sintomas característicos são:

– Obstrução nasal;

– Coriza;

– Muitos espirros em sequência;

– Coceira (principalmente no nariz, mas também na garganta ou nos olhos).

A predisposição para reações alérgicas é genética. Alguns pacientes podem passar vários anos sem manifestar sinais da doença, mas, tão logo entrem em contato com determinadas substâncias, sentem o incômodo.

Além do pólen das flores, o grande fator para agravar a rinite alérgica é a poeira doméstica. Ela se forma a partir de fragmentos de pele humana, pelos de animais, restos de insetos, fungos, bactérias e ácaros.

Sanitização de estofados ajuda a tratar rinite alérgica

O tratamento da rinite funciona à base de remédios. O médico pode prescrever anti-histamínicos, descongestionantes e corticosteroides. Em situações mais graves, indica-se o uso de vacinas antialérgicas.

No entanto, a principal forma de evitar o problema está na higienização dos ambientes. Quanto menos sujeira acumulada, melhor para a saúde respiratória. Confira algumas sugestões:

– Abra portas e janelas para manter a casa ventilada. Quartos e salas também devem ter bastante incidência de sol, pois isso dificulta a proliferação de fungos;

– Não use vassoura nem espanador na faxina. Esses utensílios espalham a poeira pelo ar, o que irrita as mucosas nasais. Prefira aspirador de pó e um pano úmido;

– Tome medidas para diminuir a quantidade de ácaros. Esses minúsculos aracnídeos se alimentam de fragmentos de pele humana, que se acumulam em travesseiros e sofás, por exemplo.

A sanitização de colchões, tapetes e estofados é o procedimento ideal para melhorar sua qualidade de vida. O serviço consiste na remoção dos resíduos, com a aplicação de um equipamento especial. Ele pode ser usado em camas, poltronas, carpetes, almofadas, cortinas e lençóis, entre outras peças.

Após a sanitização, o ar do local fica mais puro – um grande conforto para quem convive com rinite alérgica. Essa solução funciona não só para residências, mas também para escritórios, hotéis e outros estabelecimentos comerciais.

Entre em contato com a Desinservice e agende uma demonstração gratuita. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul. Fones: (55) 3028.6888 / (51) 3723.1502.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios