(55) 3028.6888 | (51) 3723.1502 | (55) 99905.3373

Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre saúde ambiental.

A dedetização ajuda a controlar infestações. Os profissionais utilizam domissanitários, substâncias mais eficazes que os inseticidas vendidos em supermercado. Porém, até mesmo os produtos poderosos têm duração limitada. Então, para manter o local protegido, você deve elaborar um calendário de renovação do controle de pragas.

Essa tarefa leva em conta dois fatores. Primeiro, é preciso conhecer um pouco sobre o ciclo de reprodução dos invasores, o que ajuda a definir a melhor época para a desinsetização, a desratização e a descupinização. Junto a isso, você deve levar em conta o prazo de garantia dos procedimentos realizados. Saiba mais a seguir.

Existe época certa para o controle de pragas urbanas?

Uma infestação pode ocorrer em qualquer estação do ano, mas as pragas seguem comportamentos cíclicos. Sendo assim, podemos estabelecer prioridades.

O verão é o auge dos insetos. As formigas e as baratas se reproduzem com rapidez, além de encontrar alimento em abundância na natureza. Como esses animais são vetores de doenças, é preciso mantê-los afastados do local de trabalho. Nesse caso, o controle de insetos representa mais segurança sanitária para o seu negócio.

Quando a temperatura começa a cair, os animais procuram um abrigo seco e quentinho. Por isso, o outono favorece a chegada das aranhas aos espaços internos. O controle de aracnídeos é a solução.

A atividade das pragas diminui nos dias mais frios. No entanto, o perigo continua, especialmente se já houver uma colônia instalada nos arredores. Logo, inverno é época de prevenção. Em vez de uma ação curativa (eliminar invasores), a dedetização pode impedir novos ataques. O controle de cupins e brocas é ideal para esse período.

Na primavera, o ciclo reprodutivo se acelera novamente. Mais uma vez, vale a pena investir em serviços preventivos. O controle de ratos e o controle de pombos, por exemplo, podem ser feitos antes do acasalamento das criaturas. Quando elas tomam conta do pedaço, o custo para conter o estrago é maior.

Dedetização tem prazo de validade

Reiterando, os produtos empregados no controle de pragas têm vida útil limitada. Portanto, o tempo de garantia de cada serviço varia – e é necessário renová-los para assegurar uma imunização eficaz. Acompanhe a frequência recomendada:

Controle de pombos: a cada dois meses;

Controle de aracnídeos: a cada três meses;

Controle de insetos: a cada quatro meses;

Controle de ratos: a cada quatro meses;

Controle de cupins e brocas: pelo menos uma vez ao ano.

Com base nessas informações, sempre agende o serviço para antes do prazo de vencimento. Consulte a equipe responsável e verifique, ainda, como preparar o ambiente para a dedetização.

Se houver necessidade de aplicação líquida, pertences pessoais deverão ser guardados em armários. Já plantas e animais precisarão ser removidos do local.

O procedimento demanda evacuação da área por, no mínimo, 12 horas. Isso evita riscos de intoxicação em pessoas. Ou seja: planeje a execução do serviço para um dia de baixo movimento na empresa, minimizando impactos na produtividade.

Em contrapartida, a aplicação em gel, as armadilhas luminosas, a desratização e o controle de pombos não interferem na rotina dos colaboradores. A Desinservice pode realizá-los em qualquer horário do expediente.

Quer saber mais? Então entre em contato conosco e solicite um orçamento! Fones: (55) 3028.6888 / (51) 3723.1502. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios