Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre saúde ambiental.

É difícil calcular o estrago causado por cupins em propriedades rurais. O que se sabe, com certeza, é que nenhum sítio ou fazenda está totalmente imune a essa praga.

Os insetos podem se contentar com um toco de árvore seca. Porém, especialmente nos meses mais quentes do ano, eles migram à procura de outro lugar para instalar a colônia. Essa morada pode estar em mourões, cercas, galpões, celeiros e outras estruturas de madeira. Aí, é apenas uma questão de tempo para contabilizar o prejuízo.

Prejuízos dos cupins em propriedades rurais

Você não precisa se preocupar muito com os montículos de cupins no meio do campo. Quando estão na natureza, essas criaturas cumprem o importante papel de aerar o solo, tornando-o mais fértil.

O problema é quando a colônia chega a móveis e edificações de madeira. Nesse caso, a espécie Cryptotermes brevis causa apenas destruição.

O popular cupim de madeira seca utiliza esse material para produzir o próprio alimento. Dentro das tábuas, ele também encontra abrigo para se acasalar longe dos predadores. A rainha pode depositar milhões de ovos num ano, expandindo rapidamente a tropa de operários – que, por sua vez, abrem túneis para ampliar o cupinzeiro.

Nesse movimento, as estruturas vão ficando ocas e frágeis. Imagine a cena: uma cerca de madeira tomada por cupins pode ser derrubada com facilidade. Ou seja, não protege área nenhuma. Já o forro do telhado de um galpão ou celeiro, se estiver comprometido, corre o risco de desabar sobre os animais ali abrigados. Haja tempo e dinheiro para recuperar as perdas, né?

Como proteger propriedades rurais dos ataques de cupins

Para evitar – ou, pelo menos, reduzir – os estragos causados por cupins, observe estas recomendações:

– Não acumule sobras de madeira em pátios ou depósitos;

– Passe tinta ou verniz nos móveis para tapar as brechas por onde entram os invasores;

– Inspecione regularmente galpões, celeiros e cercas, procurando encontrar orifícios ou um pozinho granulado (sinal claro de infestação);

– Jamais utilize produtos à base de querosene para eliminar cupins. Além de ineficazes, essas substâncias são tóxicas e inflamáveis, podendo causar acidentes;

– Recorra ao serviço profissional de dedetização de cupim.

A descupinização tem caráter curativo, pois elimina focos de infestação. Também pode ser acionada de maneira preventiva, impedindo que novas colônias se instalem nas edificações de madeira.

A Desinservice utiliza domissanitários autorizados pelo Ministério da Saúde. Asseguramos resultados eficazes sem comprometer o bem-estar de pessoas e animais.

A garantia do controle de cupins e brocas é de 12 meses, com assistência técnica durante todo o período. Entre em contato conosco e solicite um orçamento. Fones: (55) 3028.6888 / (51) 3723.1502. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios