(55) 3028.6888 | (51) 3723.1502 | (55) 99905.3373

Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre saúde ambiental.

Pombos são considerados uma praga urbana. No Brasil, muitos bandos crescem sem controle, alimentando-se de lixo e elevando o risco de transmissão de doenças. Porém, nem todos os pássaros merecem essa má fama. Continue conosco e entenda por quê.

Disseminação do pombo doméstico no Brasil

O pombo doméstico (Columba livia) é uma espécie exótica. Foi introduzido em solo tupiniquim no século XVI, durante a colonização portuguesa, para servir de bicho de estimação. Como adaptou-se ao clima, acabou disseminando-se pelo território nacional.

As aves vivem em grupos que se instalam nas encostas ou em áreas rochosas. Por isso, nas cidades, elas procuram edificações altas para constituir seu habitat.

Cabe lembrar que esse tipo de animal se alimenta de grãos e insetos. Dessa forma, ajuda a controlar pragas no campo e a disseminar sementes, favorecendo a germinação.

O problema é que, fora do ambiente natural, os pombos precisam recorrer a outras fontes de nutrição, como restos de comida descartados em latas de lixo. A sujeira desses locais abre espaço para a transmissão de fungos e bactérias. Além disso, como não há predadores naturais, a população cresce exageradamente.

Como e por que realizar o controle de pombos

A alta concentração de pombos em uma região gera diversos transtornos. Os ninhos, junto ao acúmulo de penas e excrementos, podem entupir calhas e tubulações.

No entanto, o risco maior está nos patógenos. Embora pássaros saudáveis não representem perigo, alguns deles podem carregar parasitas causadores de doenças. Esses micro-organismos estão presentes nas fezes das aves.

Registram-se mais de 50 doenças associadas aos pombos. A lista inclui dermatites e alergias. Outros exemplos são a criptococose e a histoplasmose, que atacam o sistema respiratório, bem como a salmonelose, causadora de distúrbios gastrointestinais.

Portanto, a melhor maneira de assegurar a saúde da família é manter esses animais afastados de sua residência. Deve-se evitar que eles acessem água, alimento ou abrigo. Uma sugestão é vedar vãos que possam levar ao forro da casa. Já o lixo doméstico precisa ser descartado apropriadamente, em latões ou caçambas fechadas.

Medidas como envenenamento ou uso de armas de fogo são proibidas. Não só põem em risco outras criaturas, como podem causar desequilíbrio ambiental. Logo, a solução mais adequada é a instalação de um equipamento para controle de pombos. A emissão de pulsos eletromagnéticos de baixa frequência impede o pouso das aves.

A Desinservice oferece esse serviço. O procedimento consome pouca energia e é totalmente ecológico. Entre em contato conosco e tire suas dúvidas. Fones: (55) 3028.6888 / (51) 3723.1502. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios