(55) 3028.6888 | (51) 3723.1502 | (55) 99905.3373

Blog

Novidades e conteúdo exclusivo sobre saúde ambiental.

O verão favorece a proliferação de pombos. A fêmea chega a botar doze ovos por ano, e é justamente nesta época que o ciclo reprodutivo se intensifica.

Embora as aves não representem perigo, a sujeira que elas causam é um problema sério. Fezes de pombos podem transmitir mais de 50 doenças diferentes, além de deteriorar materiais. Felizmente, porém, existe um método simples e ecológico de controlar infestações.

Pombos no verão: o perigo está na cidade

Já explicamos, aqui no blog, que os pombos têm uma função importante no campo. Eles se alimentam de grãos e insetos. Assim, são úteis para espalhar sementes e para controlar pragas nas lavouras.

Só que, na zona urbana, a praga é o próprio pássaro. Isso porque não há predadores naturais nem alimento adequado. Desse modo, os animais se alastram desordenadamente, comendo inclusive lixo. Resultado: contraem parasitas causadores de doenças em humanos. É por isso que o contato com as fezes de pombos deve ser evitado.

E o que dizer dos prejuízos materiais? Aquela parte branca dos dejetos é ácido úrico, substância que queima a lataria dos carros e corrói as estruturas das edificações.

Nem adianta tentar remover os ninhos das aves por conta própria. No hábitat natural, elas se embrenham nas fendas dos penhascos. Por isso, na cidade, elas escolhem lugares de difícil acesso para a morada, como torres de igrejas e telhados de edifícios.

Esse comportamento também está relacionado à proteção dos filhotes, que demoram cerca de 40 dias para criar penas. É o dobro de tempo da maioria dos passarinhos.

Como controlar infestação por pombos

Se você notar acúmulo de fezes de pássaros no entorno do prédio, é sinal de que há infestação por pombos. Calhas entupidas também indicam que pode haver ninho por perto, já que detritos se acumulam nesses espaços e dificultam o escoamento da água.

Lembre-se de que não basta raspar ou varrer a sujeira, pois, desse modo, algumas partículas ficam suspensas no ar. Se inaladas, elas podem desencadear complicações de saúde. A melhor medida é lavar o local com água sanitária.

Quanto ao lixo, recolha-o em latões ou caçambas fechadas. Resíduos expostos ao ar livre, ainda mais no verão, atraem formigas, baratas, ratos e, claro, pombos à procura de alimento.

Por fim, utilize um método para dificultar o pouso das aves em varandas, parapeitos, telhados e chaminés. Nossa sugestão é a instalação de um equipamento para controle de pombos. O aparelho usa pulsos eletromagnéticos de baixa frequência para afastar os invasores. Trata-se de um procedimento totalmente ecológico e que consome pouca energia.

A Desinservice oferece esse serviço. Quer saber mais? Então entre em contato conosco e solicite um orçamento. Fones: (55) 3028.6888 / (51) 3723.1502. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios