Blog Desinservice

Novidades e conteúdo exclusivo sobre saúde ambiental.

O assunto de hoje é armadilha para rato. Você sabia que existem diferentes métodos de captura e controle dessa praga? Eles devem ser escolhidos de acordo com o grau de infestação e a natureza do local que precisa de tratamento.

Por exemplo, as iscas químicas são as mais utilizadas, tanto pela eficácia quanto pela praticidade. Porém, elas não devem ser instaladas em cozinhas, devido ao risco de contaminação dos alimentos. E aí, o que fazer?

As respostas vêm a seguir. Continue conosco para aprender mais sobre o controle de ratos e livre-se dos perigos!

Saiba mais: Ratos, ratazanas e camundongos… Qual é a diferença?

Armadilha para rato: cada situação pede uma solução

Ratos são bichos sorrateiros, para não dizer inteligentes. Eles conseguem identificar ameaças com bastante facilidade. Então, encontram novos refúgios e buscam caminhos alternativos para manter a colônia a salvo.

Por isso, é necessário montar uma cuidadosa estratégia de controle. Conheça algumas opções de armadilhas:

Iscas químicas

As iscas com raticida são as mais comuns. Essa substância, granulada ou em bloco, é consumida pelos roedores e começa a fazer efeito em alguns dias. Resultado: a praga vai sendo eliminada aos poucos.

Esse método de controle é indicado para locais com alta infestação. Dá para medir o grau do problema a partir do próprio consumo do produto: quanto mais os ratos abocanham a isca, maior é o tamanho da colônia.

Iscas adesivas

Alguns ambientes não podem utilizar iscas químicas por causa do risco de contaminação. É o caso de restaurantes, supermercados e a indústria alimentícia de maneira geral.

Para esses estabelecimentos, existe a solução da isca com adesivo. A armadilha para rato funciona por meio de apreensão. Logo, quanto mais criaturas retidas, mais grave tende a ser a infestação do local.

O acessório tem como alvo principal os camundongos. Afinal, esses são o grande problema de despensas, cozinhas e outros lugares com manipulação de alimentos.

Desratização em empresa alimentícia

Técnico da Desinservice preparando a isca adesiva utilizada no Controle de Ratos.

Iscas de jardim

Áreas externas também sofrem degradação com a presença dos invasores. O rato preto, ou rato de telhado, às vezes faz ninho em arbustos e muros.

Essa espécie revira a terra em busca de comida. Também gosta de atacar frutas, cereais e grãos, de modo que nenhuma hortinha fica imune.

Para canteiros e jardins, existe uma isca de captura mais específica. Esse equipamento de proporções compactas pode ser instalado no pátio, ficando escondido em meio às plantas e sem causar prejuízo estético ao paisagismo. Apesar de diminuta, a armadilha é altamente eficaz.

Gaiolas

Casos emergenciais demandam soluções mais drásticas. A gaiola costuma ser o último recurso, mas necessário quando os demais métodos de controle não são suficientes. É o que ocorre em episódios de alta infestação.

Agora, como saber quantas armadilhas de rato darão conta da demanda? E mais: onde espalhá-las sem que a praga perceba o perigo e simplesmente desvie do “obstáculo”? Bem, a verdade é que, nessas horas, somente uma equipe capacitada pode ajudar.

Saiba mais: Conheça os sinais de infestação por rato

Como funciona o controle de ratos profissional

Os profissionais de desratização partem de uma investigação técnica. Eles avaliam o local para identificar a espécie invasora e os focos de infestação.

Em seguida, chega o momento de desenhar a estratégia de controle. Essa etapa vai levar em conta o tamanho do lugar, o número provável de ratos no ambiente e a maneira mais acertada de capturá-los.

É preciso tomar cuidado especial na indústria alimentícia, como dito anteriormente. Empreendimentos desse segmento recorrem apenas às iscas de captura e apreensão, nunca usando raticidas químicos.

Outra precaução diz respeito aos clientes domésticos, especialmente se houver gatos e cachorros na casa. Convém isolar os pets por uns dias para eles não terem contato com nenhuma armadilha para rato. Assim, evita-se o perigo de acidentes.

Feito o mapeamento, começa a instalação de iscas para captura dos roedores. Esse processo ocorre de maneira escalonada, com intervalos de 15 dias entre cada visita da imunizadora. Em geral, são pelo menos três aplicações, totalizando um mês de trabalho.

Por que funciona dessa forma? Por conta do ciclo reprodutivo dos ratos. Enquanto os primeiros exemplares são capturados, os filhotes ainda permanecem dentro do ninho.

Os mais jovens só saem do refúgio quando atingem a maturidade, o que leva algumas semanas. Ou seja: deve-se fazer um acompanhamento periódico até que todos os membros da colônia caiam na armadilha, o que interrompe a infestação de vez.

Saiba mais: Ciclo de vida dos ratos dificulta o controle da praga

Por que o veneno de rato não tem efeito imediato?

Sabe aquela história de que ratos são seres inteligentes e detectam ameaças como ninguém? Pois é, não se trata de mera força de expressão.

Quando um roedor ingere veneno e morre instantaneamente, os outros membros da colônia desconfiam. O próprio odor na urina do bicho serve de alerta para o restante da comunidade: “fiquem longe desse produto”.

Portanto, as soluções mais eficazes são aquelas com raticida de ação lenta. A praga come o produto, retorna ao ninho e morre de três a cinco dias mais tarde. Até lá, o xixi já não tem mais os componentes que causam cheiro forte e denunciam a isca consumida. Resumindo, dá tempo de vários animais serem fisgados pela armadilha de rato.

Ah, e vale o lembrete: as substâncias empregadas no controle de ratos são de uso exclusivo das imunizadoras autorizadas. Jamais utilize métodos alternativos, como o chumbinho. Além de ilegal, esse veneno é ineficaz contra pragas urbanas. O máximo que pode causar é uma intoxicação grave em pessoas e animais de estimação.

Desratização: conte com o serviço da Desinservice

Você vem enfrentando problemas com ratos em casa ou no seu estabelecimento comercial? Chame a Desinservice. Nossa equipe é especializada no controle de pragas urbanas, inclusive em serviços de desratização.

Lembre-se de que resolver a infestação é apenas a primeira parte. A partir daí, deve-se conduzir um mapeamento periódico da área. A visita frequente de profissionais, a cada quatro meses, previne a reincidência de invasores.

Tem interesse? Então entre em contato conosco e solicite um orçamento para controle de ratos. Whatsapp: (55) 99905.3373. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios

Posts Relacionados

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.
Aceitar