Blog Desinservice

Novidades e conteúdo exclusivo sobre saúde ambiental.

A desinsetização de ambientes é o método mais seguro para você se livrar das pragas. O controle de infestações engloba uma série de procedimentos, da instalação de armadilhas luminosas à aplicação de substâncias químicas. O resultado é o fim dos problemas com baratas, cupins e outros invasores.

Embora cada situação demande soluções específicas, há algo em comum entre todas elas: a necessidade de contratar uma equipe profissional para executar o serviço com eficiência. Quer saber os detalhes? Então siga conosco!

O que é desinsetização

Também conhecida popularmente como “dedetização” e profissionalmente como “controle de insetos”, a desinsetização é uma das etapas do controle integrado de pragas urbanas. Ela cumpre duas funções: tratar locais infestados e criar uma barreira protetora para impedir a chegada de novos invasores.

Isso é feito com a aplicação de saneantes desinfestantes. São domissanitários autorizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o que garante a segurança e a eficácia dos produtos.

Como são biodegradáveis, esses químicos não deixam resquícios na natureza. Porém, eles ainda podem ser tóxicos aos humanos se administrados incorretamente. Por essa razão são usados apenas por imunizadoras profissionais, que cumprem rigorosos protocolos de segurança.

Aqui no Rio Grande do Sul, as equipes precisam ter licença de operação concedida pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam). O órgão é responsável por regular e fiscalizar a atividade de desinsetização em todo o território gaúcho.

Saiba mais: Tiramos 8 dúvidas sobre dedetização de ambientes

Pragas que a desinsetização combate

Vale lembrar que cada cliente requer uma estratégia específica. O inseticida que atua contra pulgas não é o mesmo que funciona contra aranhas, por exemplo. Mais um motivo para confiar numa empresa qualificada, que saiba identificar a espécie invasora para encontrar as melhores táticas de controle.

Abaixo, listamos seis pragas que podem ser eliminadas com o serviço de desinsetização. Acompanhe a lista e veja como resolver o problema em cada caso.

1. Mosquitos

Esses bichinhos minúsculos são os mais letais do planeta. Por ano, morrem cerca de 75 mil indivíduos no mundo em decorrência de doenças transmitidas por mosquitos. Entre elas estão dengue, febre amarela e malária.

O combate pode começar pela armadilha luminosa. A luz ultravioleta atrai os insetos, que ficam retidos num adesivo.

Uma barreira química com domissanitário também pode ser necessária em infestações graves. Para completar, você deve aderir às barreiras físicas: instalar telas de proteção nas janelas, manter latões de lixo sempre tampados e, principalmente, limpar objetos que possam acumular água parada no terreno.

Saiba mais: Mosquitos: o que você precisa saber para acabar com eles

2. Baratas

Existem baratas miúdas que vivem nas despensas e nas cozinhas. Essas podem atacar o alimento estocado, causando prejuízo.

Já as graúdas moram no esgoto. Por isso, quando invadem o recinto, podem espalhar bactérias e outros microrganismos nocivos.

Não adianta espantá-las com inseticida comum. Baratas são seres quase indestrutíveis. Sem contar que, quando aparecem à luz do dia, é porque a infestação atingiu níveis alarmantes. Elas preferem se manter no escuro e só saem do esconderijo se a disputa por comida está grande.

Como lidar? Há iscas de gel ótimas para eliminar essa praga. Inodoras, permitem que a desinsetização ocorra sem necessidade de isolar o local. Solução perfeita para empresas com grande circulação de pessoas.

3. Cupins

Infestação de cupim significa prejuízo na certa. Essas criaturas destroçam móveis de madeira, papel de parede, livros, caixas de papelão e até roupas. Qualquer peça que contenha celulose serve de alimento para elas.

Visivelmente frágeis, esses insetos podem morrer afogados até numa poça d’água. Mas não se engane pelas aparências. A maioria deles permanece dentro das estruturas, sem contato com a superfície, e só dá sinal de vida quando o estrago aparece.

Portanto, a descupinização parte de uma investigação técnica para identificar o núcleo da colônia. Em seguida, são aplicadas soluções líquidas por meio de pulverização (para espaços amplos) ou mesmo com injeção focal (para mobiliário delicado e outros pontos específicos).

Saiba mais: Guia completo sobre cupins

4. Pulgas

Pulgas não são um transtorno apenas para quem tem pets em casa. As saltadoras também causam terror em salas de cinema, depósitos de materiais e veículos de transporte coletivo, entre outros lugares.

Os parasitas se escondem nas frestas do assoalho e nas costuras dos tecidos (cortinas, tapetes e estofados). Ali eles depositam seus ovos e podem sobreviver até 200 dias sem comida.

Numa infestação por pulgas, estima-se que apenas 5% dos exemplares sejam insetos adultos. Os outros 95% correspondem a ovos, larvas e pupas, que não são eliminados com inseticida comum. A saída está no serviço profissional de desinsetização.

5. Formigas

E o que dizer dos insetos que adoram limpeza? É sério! Algumas espécies de formigas são atraídas pelos produtos usados na esterilização de equipamentos. O problema é que elas carregam fungos e bactérias nas patas. Ao deslocarem-se de um ponto a outro, então, acabam tornando-se vetores de infecções hospitalares.

Assim como as baratas e as pulgas, esse grupo é bastante resistente aos artigos vendidos em supermercado. Os sprays espantam as criaturas aparentes, mas não agem no interior do formigueiro. Logo, a única maneira de acabar com a infestação é contando com o controle de pragas profissional, com aplicação líquida ou em gel.

aplicação de gel contra formigas por técnico da Desinservice

Técnico da Desinservice aplicando tratamento em gel contra formigas.

6. Escorpiões

Os escorpiões são predadores naturais das baratas. Isso quer dizer que, onde há infestação de uma praga, a outra talvez apareça na sequência.

A espécie mais perigosa de escorpião a habitar o Rio Grande do Sul é o escorpião amarelo (Tityus serrulatus). Além da picada dolorosa, seu veneno pode causar vômito, sudorese e arritmia cardíaca. O sintoma mais preocupante é a falta de ar, que pode evoluir para acúmulo de fluido nos pulmões e levar ao óbito em poucas horas.

O controle de insetos reduz esse risco. Indicado especialmente para depósitos, canteiros de obras e regiões onde haja ocorrências frequentes de ataques.

Saiba mais: Picada de inseto desconhecido? Veja o que fazer

Precisa de desinsetização? Chame a Desinservice

E aí, o artigo de hoje foi útil para você? Esperamos que o conteúdo tenha tirado suas dúvidas sobre desinsetização e controle de pragas.

Precisando desse serviço, chame a Desinservice. Nossos colaboradores seguem rigorosos manuais de boas práticas e conhecem as melhores técnicas para um resultado efetivo, tanto no tratamento quanto na prevenção de infestações.

Entre em contato conosco e solicite um orçamento: whatsApp: (55) 99905.3373. Atendemos em todo o Rio Grande do Sul.

Orçamentos para Controle de Pragas, Sanitização e Higienização de Reservatórios

Posts Relacionados